Revezamento da Tocha Olímpica chega a São Paulo. Confira e não fique de fora dessa!

23. julho 2016 16:26 | Texto por Telma dos Santos

O Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 chega à cidade de São Paulo, neste domingo (24). Será a última capital antes da cidade-sede dos Jogos Olímpicos Rio 2016. O revezamento terá início no Parque da Independência, em frente ao Museu do Ipiranga, e a pira de celebração será acesa no Sambódromo do Anhembi, com a apresentação de Ludmilla e Luan Santana, em seguida.Em São Paulo, serão cerca de 260 condutores, pessoas de diferentes origens, profissões e histórias – um retrato da diversidade brasileira, uma das características do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016.
O percurso terá um total de 51 km.
A tocha Olímpica passará por importantes cartões postais da cidade como o Museu do Ipiranga, o Theatro Municipal, o Marco Zero da Praça da Sé, a Avenida Paulista, o Parque do Ibirapuera, o Estádio do Pacaembu, o Mercado Municipal e o Memorial da América Latina. 

Clique aqui e veja a apresentação sobre o revezamento em São Paulo.
Alguns condutores do dia:
Primeiro condutor: Museu do Ipiranga
Amauri Ribeiro
O ex-meio-de-rede da seleção brasileira de vôlei, Amauri Ribeiro, após uma carreira vitoriosa, que culminou com a medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Barcelona 1992 e a prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles 1984, se dedica à Confederação Brasileira de Vôlei Sentado.

Acendem a pira no Sambódromo:

Ademir da Guia
Um dos maiores ídolos do Palmeiras, o carioca Ademir da Guia vestiu a camisa 10 do time entre 1961 e 1977. Batizado pela torcida como Divino, foi cinco vezes campeão paulista (1963/1966/1972/1974/1976) e bicampeão brasileiro (1972/1973). Fez 901 jogos pelo Palmeiras e 153 gols. Na Seleção Brasileira, participou do primeiro tempo do jogo Polônia 1 x 0 Brasil,  que decidiu o terceiro lugar da Copa do Mundo da Alemanha, em 1974.

Roberto Rivellino
Autor do drible “elástico” e dono de uma bomba de perna esquerda, o ex-jogador de futebol fez parte da seleção brasileira campeã da Copa do Mundo de 1970, que foi realizada no México. Formado nas categorias de base do Corinthians, Rivellino foi um dos maiores ídolos do Timão e, depois, do Fluminense. O atleta defendeu a camisa dos dois times entre meados da década de 1960 e fim da década de 1970. Em 1981, o jogador encerrou sua carreira no time El Helal da Arábia Saudita. Atualmente tem uma escolinha de futebol e também é comentarista esportivo.

Zetti (Armelino Donizete Quagliato)
O goleiro nascido no interior de São Paulo começou a jogar bola no futebol infantil de Capivari, onde morava. Passou pelo Guarani de Campinas e pelo Paraná, e sua carreira começou a deslanchar no Palmeiras. Mas foi no São Paulo em que se consolidou como um dos melhores goleiros do país e ídolo da torcida tricolor, em especial, na final da Copa Libertadores, em 1992, quando defendeu um pênalti que deu o título ao time. Foi convocado para a Seleção Brasileira em 1993 e fez parte do grupo que conquistou o tetracampeonato mundial em 1994. Passou ainda pelo Santos e Fluminense, antes de encerrar a carreira em 2001.

Outros condutores

Alexandre Welter
O jejum de seis Jogos Olímpicos sem o Brasil ganhar uma medalha de ouro só foi quebrado pela vitória da dupla de velejadores Alex e Lars Bjorkstrom, que alcançou o posto mais alto do pódio em Moscou 1980. Alex já tinha participado, como reserva, da delegação brasileira de vela nos Jogos Olímpicos Munique 1972 e Montreal 1976.
Rua Vergueiro

Anderson Varejão
Varejão ganhou destaque no basquete em 2001, quando, atuando pelo time de Franca, ele foi o melhor jogador da liga. Naquele ano, foi transferido para o Barcelona F.C. Em 2002, Varejão se tornou o primeiro jogador brasileiro a ser campeão da Euroliga, principal torneio interclubes do continente europeu. Em 2004, desembarcou na NBA para jogar no Cleveland ao lado do astro LeBron James. Foi convidado pela Coca-Cola para conduzir a tocha Olímpica.
Estádio do Pacaembu

Bob Burnquist
Nascido no Rio de Janeiro, começou a andar de skate com 11 anos de idade e se tornou profissional aos 14, quando ainda morava no Brasil. Primeiro brasileiro a conquistar um título mundial no esporte, o World Cup Skateboarding (WCS), em maio de 1995, foi eleito sete vezes o melhor skatista do ano e é o maior medalhista dos X Games, com 30 medalhas, sendo 15 delas de ouro. Também foi o primeiro brasileiro e skatista a ganhar o prêmio Laureus World Sports Awards, em 2001, considerado o Oscar dos esportes. Esse mesmo prêmio já foi concedido para atletas como Usain Bold (atletismo), Novak Djokovic (Tênis), Tiger Woods (Golfe) entre outros.
Parque do Ibirapuera

Daniel
Entre 1980 e 1997, o cantor fazia dupla com João Paulo, interpretando músicas sertanejas, que logo viram grandes sucessos nas rádios, como Estou Apaixonado e Desejo de Amar. A dupla chegou a lançar nove discos, que alcançaram mais de cinco milhões de cópias vendidas. A parceria foi interrompida com a morte de João Paulo, após sofrer um acidente de carro. Daniel continuou em carreira solo, gravando 17 álbuns. Foi convidado pela Nissan para conduzir a tocha Olímpica.
Av. Brasil

Demônios da Garoa
Formado há 73 anos, o grupo entrou para o Guinness Book como o mais antigo em atividade no mundo. Criado em 1940 por Arnaldo Rosa, os irmãos Antônio e Benedito Espanha, Waldemar Pezuol, Zezinho e Bruno Michelucci, o Demônios ficou conhecido pelo público paulista depois de participar de um programa de calouros da Rádio Bandeirantes. O reconhecimento nacional chegou mais tarde, em 1949, quando os integrantes conheceram o cantor e compositor paulista Adoniran Barbosa. Todos os integrantes originais já faleceram, mas Demônios sobrevive com novos artistas. A atual formação conta com Roberto Barbosa (Canhotinho do cavaquinho), Izael Caldeira da Silva, Sérgio Rosa e Ricardo Rosa. Em 2013, o grupo saiu em turnê pelo país comemorando os 70 anos de história.
Esquina da Av. Ipiranga com Rua São João

Éder Jofre
Um dos maiores nomes do pugilismo mundial, Eder Jofre foi homenageado em Las Vegas, em 2014, pelo Conselho Mundial de Boxe (WBC). Segundo pesquisa feita pela entidade, ele foi o maior atleta do peso galo de todos os tempos. Em 1976, o pugilista pendurou as luvas com um cartel irrepreensível: dois títulos mundiais, 81 vitórias e quatro empates. Integra o Hall da Fama do esporte.
Av. Ibirapuera

Eduardo Kobra
É um expoente da neovanguarda paulista. Seu talento emergiu por volta de 1987, na periferia de São Paulo, seguindo os desdobramentos que a arte urbana ganhou na cidade. Ele desenvolveu o projeto “Muros da memória”, que busca transformar a paisagem urbana através da arte e resgatar a memória de São Paulo. Kobra realiza exposições dentro e fora do Brasil, além de pesquisas com materiais reciclados e novas tecnologias, como a pintura em 3D sobre pavimentos. O artista realizou na Praça Patriarca, no centro de São Paulo, a primeira pintura em 3D sobre pavimento do Brasil. Em 2011, foi premiado no Sarasota Chalk Festival, o maior evento de arte 3D no mundo. Suas obras estão no Museu de Street Art, e em exposições de vários países como na Dorothy Circus Gallery, em Roma.
Pinacoteca

Fofão
Hélia Rogério de Souza Pinto, a Fofão, subiu no lugar mais alto do pódio com a Seleção Brasileira de vôlei feminino em Pequim 2008. A ex-levantadora também conquistou a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos Winnipeg 1999. Outras duas medalhas de bronze foram conquistadas nos Jogos Olímpicos Atlanta 1996 e Jogos Olímpicos Sydney 2000.
Monumento às Bandeiras

Gustavo Borges
A medalha de prata nos Jogos Olímpicos Barcelona 1992 colocou o atleta na elite da natação mundial, um ano depois de ele ser o grande destaque da delegação brasileira e conquistar cinco medalhas nos Jogos Pan-Americanos Havana 1991. Em Cuba, foram dois ouros, duas pratas e um bronze. Nos Em Atenas 2004, Gustavo Borges nadou o revezamento 4x100m livre e se despediu das piscinas. Será condutor a convite do Bradesco.
Centro

Jadel Gregório
Nascido em Jandaia do Sul (PR), em 1980, Jadel é um dos destaques do atletismo brasileiro. Entre as principais conquistas estão a medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos Rio 2007 e uma prata nos Jogos Pan-Americanos Santo Domingo, em 2003. O atleta ainda trouxe para o Brasil as medalhas de prata no Campeonato Mundial de Osaka, em 2007, prata no Campeonato Mundial Indoor, em Moscou, em 2006, e prata no Campeonato Mundial Indoor, em Budapeste, em 2004.
Barra Funda

João Carlos Martins
João Carlos Martins é considerado um dos melhores intérpretes de Bach da sua geração. O pianista se apresentou no Carnegie Hall (EUA) e inaugurou o Glenn Gould Memorial em Toronto (Canadá). Em 2003, aos 63 anos, Martins abandonou o piano por problemas com as mãos e iniciou a carreira de maestro. Formou a orquestra Bachiana Filarmônica e trabalhou com jovens carentes dos bairros da periferia de São Paulo
Teatro Municipal

José Júnior Montanaro
Ex-atacante da Seleção Brasileira de vôlei, Montanaro nasceu em São Paulo em 1958. Pela Seleção Brasileira, integrou a equipe que ganhou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos de Los Angeles1984. O atleta também conquistou a medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de San Juan 1979. Montanaro vestiu a camisa da Seleção em 304 jogos.
Estádio do Pacaembu

Juliana Cabral
Nasceu em São Paulo. Seu pai sonhava ter um filho jogador de futebol, e de todos os irmãos quem melhor jogava era ela. A mãe, para impedi-la de jogar, atribuía-lhe tarefas domésticas que os irmãos ajudavam a cumprir para que ela pudesse jogar futebol com eles. Em 1996, jogava no Saad quando foi convocada para a Seleção Brasileira. No Campeonato Mundial de 1999, foi considerada atleta revelação. Participou dos Jogos Olímpicos Sidney 2000, e quando voltou, passou dois anos jogando futsal por falta de clubes para jogar futebol. Foi campeã dos Jogos Pan-Americanos Santo Domingo 2003. Conquistou a medalha de prata nos Jogos Olímpicos Atenas 2004. Em 2006, foi para os Estados Unidos, onde jogou por sete meses e encerrou sua carreira em 2009. Formada em Educação Física, tornou-se comentarista de TV. Atualmente é professora de Educação Física.
Estádio do Pacaembu

Ketleyn Quadros
Judoca, compete na categoria leve (até 57 kg). Conquistou a medalha de bronze em Pequim  2008, a primeira mulher a ganhar uma medalha em esportes individuais para o país na história dos Jogos Olímpicos. Ganhou também a medalha de ouro nos Jogos Sul-Americanos de 2010, em Medellín.
Centro

Laerte
Cartunista, ilustradora e roteirista, no final dos anos 1980, participou das revistas Chiclete com Banana, editada pelo cartunista Angeli (1956), e Geraldão, editada pelo cartunista Glauco (1957-2010). Colaborou com importantes periódicos como O Pasquim, Revista Ovelha Negra, Placar, Gazeta Mercantil, Correio Braziliense, Zero Hora e Tribuna de Vitória. Em 2004, iniciou um processo de discussão sobre identidade de gênero. Em 2012, foi uma das fundadoras da Associação Brasileira de Transgêneros (Abrat).
Av. Sumaré

Laís Souza
Participou dos Jogos Olímpicos Atenas 2004 e Pequim 2008, quando ajudou a seleção de ginástica artística a conquistar o melhor resultado de sua história: sétimo lugar por equipes. Nos Jogos Pan-Americanos San Domingo 2003 e Rio 2007, Lais conquistou uma medalha de prata e três de bronze. Sua especialidade era o salto sobre o cavalo, prova em que também foi medalhista de prata na Copa do Mundo de 2005. Desde 2013, a ginasta vinha se dedicando ao esqui aéreo, modalidade dos Jogos de Inverno. Ela aguardava a confirmação de sua classificação para a Olimpíada de Sochi, no ano passado, quando sofreu o acidente. Desde então, ela usa uma cadeira de rodas e faz tratamento para recuperar os movimentos. Será condutora a convite da Coca-Cola.
Parque do Ibirapuera

Luan Santana
Luan alcançou o sucesso com a postagem da música Falando Sério em uma rede sociais de vídeos. Logo a canção virou hit e o artista passou a ser solicitado para fazer shows e apresentações. Sua primeira aparição profissional nos palcos foi em 2007, que marcou o início de uma carreira que já conta com indicação ao Grammy Latino 2012 com o melhor álbum sertanejo (Quando Chega a Noite). Foi convidado pela Coca-Cola para conduzir a tocha Olímpica.
Estádio do Pacaembu

Ludmilla
Inicialmente usando o nome artístico MC Beyoncé - inspirado na pop star americana -  Ludmilla despontou como cantora e compositora no cenário do funk. Nascida na cidade de Duque de Caxias, Baixada Fluminense do Rio de Janeiro, a artista alcançou a fama após divulgar o hit "Fala Mal de Mim", em 2012. Depois de fechar contrato com uma gravadora, a cantora incorporou elementos da pop music e lançou em uma rede social de vídeos a música "Sem Querer", que atingiu mais de nove milhões de visualizações. Vai conduzir a tocha a convite da Coca-Cola.
Estação da Luz/Pinacoteca

Marcelo Rubens Paiva
Escritor de romances e peças de teatro, nasceu em São Paulo, em 1959, filho do deputado federal Rubens Paiva. Ainda jovem, viveu dois dramas pessoais: o desaparecimento de seu pai, preso pelo regime militar e desaparecido desde então, e um acidente ao mergulhar em um lago em Campinas, que o deixou tetraplégico (hoje, recuperou a mobilidade de mãos e braços). Essas duas experiências são as mais marcantes relatadas em Feliz Ano Velho, romance autobiográfico que o tornou um escritor conhecido e que já foi adaptado para o cinema e o teatro.
Av. Sumaré

Marcus Vinicius Carvalho Lopes D'Almeida
Com resultados expressivos após cinco anos atuando no tiro com arco, o atleta de 18 anos ajudou a recolocar os arqueiros brasileiros no circuito mundial – ele é campeão dos Jogos Olímpicos da Juventude, em Nanquim, e ficou com a prata na Copa do Mundo da modalidade, ambos em 2014. Marcus estará nos Jogos Olímpicos Rio 2016.
Parque da Independência/Praça do Monumento

Maria Esther Bueno (Bradesco)
É o maior nome do tênis brasileiro de todos os tempos. Venceu 19 torneios do chamado Grand Slam, que abrange o Aberto da Austrália (Melbourne), Roland-Garros (Paris), Wimblendon (Londres) e US Open (Nova Iorque). Em 2011, a tenista recebeu o anel do Internacional Tennis Hall of Fame, entidade que reúne os maiores ídolos que já seguraram uma raquete. Ao todo, Esther venceu 71 torneios de simples e figurou como a melhor tenista do mundo, segundo o ranking da ATP, entre 1959 e 1966. Será condutora a convite do Bradesco.
Centro

Nilson José Garrido
Nascido em Olinda (PE), em 1958, Garrido é educador físico, ex-segurança e ex-pugilista. Há 15 anos, ele comanda diferentes projetos sociais em São Paulo, que trabalham o esporte como forma de inclusão social. O mais famoso é a academia Garrido Boxe fundada em 2006 embaixo do viaduto Alcântara Machado, na Mooca (SP). Foi convidado pela Nissan para conduzir a tocha Olímpica.
Av. Sumaré

Padre Paolo Parise
Comanda Paróquia Nossa Senhora da Paz, em São Paulo, que acolhe imigrantes e refugiados. Na sua primeira passagem por São Paulo, entre 1999 e 2007, Parise morou em favelas da zona sul e viveu a realidade das periferias carentes. Nascido em Marostica, no nordeste da Itália, ele começou a trabalhar com exilados em 1984, auxiliando moradores do norte da África que cruzavam o Mediterrâneo em botes atrás de uma vida melhor na Europa. Voltou ao Brasil em 1992 e atuou em missões no Guarujá, no litoral paulista, e no Grajaú, na Zona Sul, antes de se instalar na capital paulista.
Praça da Sé

Paul Lafontaine Georges
O baterista e pedagogo fundou, em 2008, o projeto Alma de Batera, que ensina pessoas com deficiência a tocar o instrumento. Paul aposta em exercícios básicos de bateria que estimulam o desenvolvimento global do aluno, incentivando a reabilitação de alguns ou servindo como terapia ocupacional para outros. Em atividades pedagógicas e dinâmicas corporais, os estudantes participam de oficinas. Atualmente o projeto atende a 30 alunos. Vai conduzir a tocha a convite do Bradesco.
Parque do Ibirapuera

Ricardo Prado
Natural da cidade de Andradina, São Paulo, Prado foi um fenômeno da natação mundial na década 1980. Aos 6 anos, treinava e competia regularmente e aos 7 ganhou seu primeiro título nacional, nos 50 metros borboleta. Foi atleta do Flamengo e estudou e treinou nos Estados Unidos, onde se formou em Educação Física e em  Economia, com mestrado pela Universidade Metodista de Dallas, no Texas. Em 1982, aos 17 anos, foi campeão mundial nos 400 metros medley em Guayaquil, no Equador, batendo o recorde mundial. No ano seguinte, nos Pan-Americanos em Caracas, obteve duas medalhas de ouro e duas de prata. Nos Jogos Olímpicos Los Angeles 1984, foi medalha de prata.
Av. República do Líbano

Sabrina Sato
Apresentadora, humorista, repórter e modelo, Sabrina tem ascendências libanesa, japonesa e suíça. Ficou famosa nacionalmente após participar da terceira edição do reality show Big Brother Brasil, e firmou carreira no programa humorístico Pânico.
Praça Ana Maria Poppovic

Tiago Camilo
A busca pela terceira medalha olímpica fez o judoca planejar sua aposentadoria para o Campeonato Mundial de 2017, em Budapeste. O experiente atleta nacional decidiu não encerrar a carreira nos Jogos Olímpicos Rio 2016 para aliviar a pressão da competição em casa e aumentar suas conquistas. Camilo ganhou a prata em Sydney 2000 e o bronze em Pequim 2008.
Monumento às Bandeiras

Tony Ramos
Ator e diretor, Tony tem uma extensa lista de trabalhos. Atuou em mais de 50 novelas, entre elas “Selva de Pedra”, “Torre de Babel” e “Passione”, e participou de cerca de 14 filmes, entre eles, o grande sucesso "Se Eu Fosse Você" (2006) e "A Partilha" (2001).
Av. Brasil

Walter Casagrande
O centroavante se consagrou no Corinthians, onde foi ídolo da torcida nos anos 1980. Jogou pela Seleção Brasileira na Copa do Mundo de 1986. É comentarista esportivo de TV.
Viaduto do Chá

Transportes especiais

Rony Gomes
O skate entrou na vida de Rony ainda na infância, quando tinha 9 anos e os amigos do bairro começaram a se aventurar na pranchinha sobre rodas. Nascido em São Paulo, em 1991, passou a andar pelas pistas da cidade. O skate cresceu como esporte e Rony acompanhou essa evolução. Logo na primeira temporada como profissional, Rony conquistou o 2º lugar no Rome World Cup e também o 2º lugar no Pro Rad. Em dezembro de 2013, o skatista também conquistou o posto de campeão mundial de skate vertical.
Vai conduzir a tocha de skate na ladeira do Parque da Independência

Syllas Jadach Oliveira Lima
Integrante da Cavalaria da Polícia Militar de São Paulo.
Conduz a tocha a cavalo escoltado por quatro cavaleiros na Avenida D. Pedro I

Gustavo Batista
Gustavo é um ciclista de 14 anos que começa a despontar nos campeonatos locais.
Conduz de bicicleta na Av. Paulista

Acompanhe a cobertura completa do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 em tempo real no nosso site e nas redes sociais do Comitê Rio 2016:

www.rio2016.com/tocha-olimpica

www.twitter.com/rio2016

www.facebook.com/rio2016

www.instagram.com/rio2016

www.youtube.com/rio2016

Snapchat: Rio2016
 

Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016

O Revezamento da Tocha Olímpica anuncia a chegada dos Jogos e dá início à maior celebração esportiva do mundo. Até 05 de agosto, a chama Olímpica irá passar por mais de 300 cidades de todos os estados brasileiros, e no Distrito Federal. Ao percorrer o país inteiro com o Revezamento, o Comitê Rio 2016 cumpre a promessa de realizar Jogos brasileiros e dar a milhões de pessoas a chance de participar de uma comemoração que ficará na memória. Mostrar a diversidade cultural, a natureza e o que o brasileiro tem de melhor são os objetivos da passagem da Tocha Olímpica pelo Brasil.

Os patrocinadores do Revezamento da Tocha Olímpica Rio 2016 são:

Coca-Cola e os Jogos Olímpicos
A Coca-Cola é parceira do Revezamento da Tocha Olímpica desde Barcelona 1992. Os Jogos Olímpicos Rio 2016 representam a 11ª participação da marca em um Revezamento, incluindo as edições de Verão e de Inverno. Na ocasião, a Coca-Cola foi parceira na implementação do primeiro Programa Internacional de Condutores, quando proporcionou que pessoas de outros países, inclusive o Brasil, pudessem conduzir a chama Olímpica ao lado de condutores do país anfitrião dos Jogos.

Nissan no Brasil
A Nissan, uma das maiores fabricantes de veículos do mundo, está presente no Brasil desde 2000 e opera hoje com mais de 160 concessionárias em todos os estados do País. A empresa produz automóveis na fábrica da Aliança Renault Nissan, em São José dos Pinhais, no Paraná, desde 2002, e investiu R$ 2,6 bilhões na construção de seu Complexo Industrial próprio em Resende, no estado do Rio de Janeiro. Esta unidade industrial foi inaugurada em abril de 2014 e tem a capacidade de produzir 200 mil carros e 200 mil motores por ano. Atualmente, a unidade industrial fabrica o Nissan March e o Nissan Versa e os motores flexfuel 1.0 12V e 1.6 16V.                              

A Nissan do Brasil é patrocinadora oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016. A parceria contempla o fornecimento de cerca de 4.000 veículos de diversos tipos que irão atender às necessidades dos Jogos e do Time Brasil. Além da parceria com o evento, a Nissan também patrocina o Revezamento das Tochas Olímpica e Paralímpica Rio 2016. A participação da Nissan nos Jogos Rio 2016 se dá, ainda, por meio do Time Nissan, programa de mentoria a 31 atletas e paratletas brasileiros que buscam classificação e destaque nos primeiros Jogos Olímpicos e Paralímpicos sediados no Brasil. São mentores do grupo Hortência Marcari, maior ídolo do basquetebol feminino brasileiro, e Clodoaldo Silva, dono de 13 medalhas em Jogos Paralímpicos.

Sobre o Bradesco Esportes

O Bradesco é tradicional apoiador do esporte brasileiro e, consequentemente, se tornou patrocinador oficial dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016, nas categorias serviços financeiros e seguros; do Time Brasil e do Revezamento da Tocha Olímpica.

O Banco apoia a realização dos Jogos Rio 2016 desde que a cidade maravilhosa se candidatou para sediar a competição, ainda em 2008. O Bradesco patrocina também seis confederações nacionais: judô, basquete, esportes aquáticos, rugby, vela e remo.

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções