A peça O grande Sucesso com o ator Alexandre Nero é um espetáculo filosófico com uma dose de humor. Venham Conferir!

4. agosto 2016 12:04 | Texto por Luana S. de Souza


 

Simpático e talentoso, o ator e cantor Alexandre Nero, que fez o comendador na novela Império, agora está em cartaz com o espetáculo musical “O grande sucesso”,  que integra o projeto cultural Vivo EnCena. A Peça que estreia dia 12 de agosto no tetro Vivo em São Paulo  vai até 16 de Outubro,  com programações previstas também por todo Brasil.

Fui à coletiva de imprensa do espetáculo no teatro Vivo, que contou com a presença do diretor Diego Fortes, e do grandioso elenco, de atores e músicos: Rafael Camargo, Eliezer Vander Brock, Fernanda Fuchs, Fabio Cardoso, Edith de Camargo, e claro o grande Nero. Todos muito talentosos e em sua maioria curitibanos, a terra de Alexandre Nero, onde ele deu inicio em sua carreira artística.

No inicio do evento foram apresentadas duas cenas, que traduzem bem a ideia da peça em geral, a qual conta a história de um grupo de artistas secundários que esperam na coxia sua vez de entrar em cena. Com trilha musical original cantada e tocada ao vivo, o elenco discorre de maneira filosófica e muito bem humorada sobre o sucesso e fracasso.

As cenas apresentadas contaram com grande participação de Nero, que me encantou com a belíssima atuação, em que ele filosofava sobre uma outra peça. Isso mesmo, pois como já dito, o musical conta a história dos bastidores de atores. Nós espectadores não conseguimos assistir essa tal peça da qual que eles ficam narrando e fazendo comentários como se estivessem vendo por de traz da cortina, mas podemos viajar e se aprofundar no universo do teatro com seus comentários um tanto engraçados. A um questionamento entre os atores, sobre se eles estão dentro ou fora da peça, ou seja alguns acreditam que por estarem nos bastidores assistindo à peça, estão fora, já outros como Nero, diz estar dentro, pois esta dentro de um lugar vendo o que acontece fora. Olha que filosófico! Para mim, eles estão dentro, mostrando o que realmente é teatro.

Na outra cena apresentada pude acompanhar um pouco da voz de Nero ao cantar. Ele arrasou! Essa cena traduziu bem a parte musical, com uma canção mais lirica, mais poética, em que no refrão todos faziam um coro belíssimo. 

O figurino dos atores é bem elaborado, remetendo a antiguidade, com maquiagens mais extravagantes e brilhosas, que compõem o cenário de uma coxia, em que no meio de uma cena, aparece um figurante mudando a roupa do Nero, para nós espectadores sentirmos que estão mesmo em uma coxia. Instrumentos musicais, como piano e violino, compõem o cenário, juntamente com um sofá, tapetes, escadas e araras de figurinos.

Após a apresentação das cenas, os atores ficaram a disposição dos jornalistas para perguntas. O primeiro a falar foi o diretor Diego Fortes, que deixou bem claro a originalidade do musical e o prestigio em trabalhar com Nero, que também confirmou as falas de Diego. Os demais atores disseram que o encanto da peça é poder participar de certa forma na composição do enredo. Pois assim como Nero, todos contribuiram para composição da história, para deixar a marca registrada de atores reais em coxia.

Para Alexandre Nero, está no palco, onde pode cantar e atuar é maravilhoso.  Segundo ele o sucesso da peça esta garantido em ser totalmente diferente do que se pode ver na TV e de tudo que ele já acompanhou no mundo artístico. Ou seja, algo inusitado que trata do sucesso e do fracasso de forma reveladora e encantadora. Vale a pena conferir de perto essa história.

Estreia no Teatro Vivo dia 12 de Agosto, temporada até 16 de outubro.

Sexta às 21h30

Sábado às 21h

Domingo Às 18h.

Endereço: Av. Dr. Chucri Zaidan, 2460 (antigo 860)- Morumbi.

 

 

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções