O cantor e compositor Peu fala da sua arte e mercado musical de forma completa em bate papo. Clica na matéria e confira o que rolou.

14. outubro 2016 21:03 | Texto por Pietro Silva

Para quem ainda não conhece, e também para quem já conhece e é fã, o HCNOAR entrevistou o cantor, compositor e instrumentista Peu. Ele que faz parte do novo cenário da música brasileira, devido a sua versatilidade e intensidade em suas composições, foi classificado por importantes produtores brasileiros como um dos pioneiros de um novo estilo: a New MPB, vertente derivada de duas fontes muito próximas, o Pop Rock e a MPB.A intenção de Peu é canalizar uma sonoridade sintética e orgânica dentro de composições marcantes, puxadas para o pop. Sua voz densa e despojada constrói o ambiente específico de seu som.

Confira o bate papo que rolou:

HCNOAR: Peu,nos conte sobre você, sua história e relação com a música.

PEU: Eu sou de Jundiái, interior de SP, tenho 27 anos. Sou cantor, compositor, produtor, arranjador e multinstrumentista. Minha história na música começa com uns 14 anos, quando as minhas referencias ainda eram uma base de Punk Rock e Hard Core, então com 17 anos entrei pra uma banda de musica brasileira. Foi onde os meus horizontes começaram a expandir. Passei a gostar muito de música brasileira, e a me interessar por compositores como Cartola, Seu Jorge, Noel Rosa, Cazuza, Renato Russo, Arnaldo Baptista, Titãs, enfim, e começar a escrever foi uma coisa bem natural.

M
e Afastei um tempo da música, e só voltei a ter um contato maior depois dos 22 anos, que foi quando eu conheci meu produtor, Fernando Quesada. Ele era meu professor na Escola De Musica E Tecnologia, e acabou conhecendo as minhas composições, se interessou, e me apadrinhou. Então em 2014 com 25 anos, lancei meu primeiro ep "ESTACA ZERO" , o retorno foi quase que imediato no meio underground, apesar de ser um som bem pop, eu sempre vivi no underground, então tem bastante gente nesse meio que me conhece e acaba dando uma puta força no trabalho. Aí em 2015 comecei a produção do disco "Cantar, Beber e Amar", e a produção dos clipes. 

Em Março de 2016 lancei "Debaixo do Lençol", um clipe feito em parceria com o pessoal que trabalha pra Bossa Nova Films, e que me rendeu um contrato com a plataforma VEVO, e em julho do mesmo ano, lancei o clipe "Alvejante pra Mágoa" que, em menos de um mês já estava com quase 30.000 visualizações no Youtube, e logo em sequência lancei o disco "Cantar, Beber e Amar" via web.

Agora sigo o trabalho de divulgação do disco, a agenda de shows está bem recheada, graças a Deus, e sigo as gravações do novo clipe que será lançado ainda esse ano da musica "Ultima Dose". Agora estou em busca de parceria com editoras, produtoras de shows e gravadoras. É uma busca, mas nunca me senti tão feliz na vida por conseguir viver fazendo o que eu sei e o que eu amo.Vi tanta gente boa desistir no meio do caminho, desanimar por falta de grana ou de opção, mas o jogo é esse, a grande chave de tudo é o seu foco, a sua paciência e persistência. Uma hora as coisas acontecem e quando você menos se dá conta, você tá vivendo bem no meio do seu sonho.

HCNOAR: Como você enxerga o cenário musical brasileiro hoje? Com a democracia que rola na internet, ainda faz diferença ser parte de uma gravadora?

PEU: Na verdade, acho que anda tudo muito confuso ainda. Ninguém conseguiu decifrar ponto "X" dessa transição das gravadoras pras mídias sociais via web. Eu acho legal pra caramba os artistas terem esse espaço "publico" pra divulgação do trabalho na internet, mas ao mesmo tempo tem tanta poluição sonora, que acaba banalizando o trabalho dos artistas sérios. O cenário brasileiro sempre foi recheado de talentos, do sul ao nordeste, já vi tanta gente boa, mas que acabam se perdendo exatamente por não saber estruturar esse trabalho, por essa falta de filtro que temos.

Eu creio que fazer parte de uma gravadora faz diferença pra qualquer artista, é um meio de marketing a mais, e contratantes levam muito isso em conta, e na real, o artista mesmo, entende que isso é importante. Eu mesmo busco uma gravadora legal, porque assim você acaba abrindo um leque legal, faz parcerias, conhece gente nova e agrega valores. Mas acho que isso vai de pessoa pra pessoa. Só não adianta achar que entrando pra uma gravadora você vai enriquecer igual acontecia no passado, isso não acontece mais, mas ainda tem os seus benefícios sim.


HCNOAR:Você tem músicas envolventes, que nos fazem parar e dedicar toda a nossa atenção àquela letra até o fim, o que te torna um grande compositor! Sobre que assunto mais gosta de escrever?

PEU: Primeiro, obrigado pelas palavras, fico feliz que minha música cause isso, afinal, esse é o meu grande objetivo como artista.Eu não tenho um assunto específico que gosto de escrever, é até engraçado, eu já escrevi com alguns compositores que eram sistemáticos pra compor, do tipo "vamos botar um tema e escrever em cima do tema", eu já não consigo impor uma coisa e ter a obrigação de seguir só falando daquilo. Acho que respondendo um pouco da pergunta, eu gosto muito de escrever sobre a vida, sobre o que eu vejo, sobre histórias que eu vivi ou presenciei, sobre sentimentos, enfim, coisas que as pessoas passam no dia a dia, coisas de verdade, seja falando sobre a dose de cachaça que você bebeu no balcão do bar ou seja sobre você ter encontrado o possível amor da sua vida, só faço questão de não ser uma composição banal, piegas e sem sentido. 


HCNOAR: Pra finalizar, você tem um clipe lançado recentemente, o “Alvejante pra Mágoa”, que consegue ser simplório e criativo ao mesmo tempo, sendo um ótimo vídeo, como surgiu a ideia?

PEU: Então, esse clipe na real, eu devo muito aos caras da RUEDAS PRODUÇÕES, que foram os caras que roteirizaram e gravaram o clipe, porque como ele foi o segundo clipe lançado, a ideia era exatamente essa, ser uma coisa simples, e que marcasse bem o rosto do artista, porque como é uma música bem forte, bem conceitual, não ia adiantar ficar inventando muita coisa pro vídeo. É simples né, menos é mais.

Vamos então conferir o clipe? Clica aí!
 

Comentários:
Aguardem novas promoções

novidades em breve

[Veja mais]

NOME
E-MAIL
BANDA
MÚSICA
 
  • 01.   CPM 22 - Perdas

    02.   Nx Zero - Modo Avião

    03.   Scalene - Surreal

    04.   Fly - Cabelo de Algodão

    05.   Tiago Iorc - Dia Especial

    06.   Luan Santana - Escreve aí

    07.   Banda do Mar - Mais Ninguém

    08.   Efelix - Segundo Plano

    09.   Against the Current - Talk

    10.   Supercombo - Piloto Automático

    11.   Scambo - Roda Gigante

    12.   Foo Fighters - Something From Nothing

    13.   Scracho - Divina Comédia

    14.   Versalle - Verde Mansidão

    15.   Mc Biel - Pimenta

    16.   Instinto - Agradeço ao Rock N' Roll

    17.   Paramore - Last Hope

    18.   Violetta - Euforia

    19.   Theodor - Adeus

    20.   Urbana Legion - Tempo Perdido

107HC, HCNOAR, direitos de imagem, audiovisual, idealização são todos reservados para Rede HCNOAR Produções